Nessa matéria, abordaremos dois conceitos importantes da atualidade para a área de gerenciamento de pessoas, bem como para imagem da própria empresa que busca agregar valor real à sua marca.

Employer Branding – Marca empregadora – o conceito

Antes de mais nada, é importante falar sobre um poderoso conceito do mercado apelidado de Employer Branding, que é basicamente, a reputação da sua empresa como empregadora, como um lugar para trabalhar.

Estamos falando, portanto, de fazer com que a marca pareça uma boa empregadora, contudo, deve parecer o que é de fato, trabalhar com a verdade para não gerar falsas expectativas e posteriormente, frustrações.

Pode-se dizer também que o Employer Branding existe para fazer essa marca chegar próximo aos candidatos, deixá-la atraente. Isso acaba sendo uma publicidade para o produto da empresa contratante. Instigar profissionais disponíveis ou almejando mudança de emprego a serem parte do quadro de funcionários de sua empresa, é esse o papel que o conceito de Employer Branding traz.

Temos alguns cases de sucesso nessa área, empresas que são imediatamente citadas por candidatos, principalmente os mais jovens e os mais qualificados, quando perguntamos onde as pessoas gostariam de trabalhar. Dentre as mais citadas temos a Google, a Vale, o LinkedIn, a Rede Globo, a Ambev, Coca-Cola e outras marcas que agregaram valor ao seu nome por investirem nesse conceito de se tornar um projeto exitoso de marca empregadora.

Outro conceito muito similar, mas não exatamente igual, é o EVP – (Proposta de Valor da Oferta de Emprego) ou Atributos de Marca Empregadora.

EVP é como você define sua empresa, é a proposta de valor da oferta de trabalho de uma organização para seus funcionários, conquistando assim, o comprometimento da equipe. Em meio a um cenário com escassez de profissionais qualificados, o EVP funciona também atraindo pessoas específicas para funções específicas, é um método que a princípio, visa trabalhar com assertividade.

Agora, 5 dicas para o desenvolvimento da Marca de Empregador:

  • Garanta Adesão – é onde os profissionais de RH, o diretor, o gerente, o analista de RH, ganham a adesão do programa dentro da própria empresa, a começar com o executivo, o CEO, para replicarem esse programa.
  • Escute e Aprenda – o que as pessoas, os funcionários, os candidatos que já participaram de um processo seletivo em sua empresa, falam sobre ela, o que eles falam sobre você.
  • Estabeleça sua Abordagem – criar a notoriedade da marca da maneira mais honesta possível, o ambiente transmitido para o que almeja trabalhar em sua empresa, deve ser real e não uma falácia.
  • Divulgue e Atraia – é como utilizar os perfis de seus próprios funcionários, sua página de carreira, dentro de plataformas como o LinkedIn, para fazer a divulgação da sua marca de empregador, seu Employer Branding.
  • Mensure e Ajuste – é preciso entender e mensurar o seu índice como marca de empregador e comparar com seus concorrentes para saber se faz sentido, como está sua marca e como aprimorar o que for preciso.

Esperamos que sua empresa cresça a partir de ações corretas e precisas, e para tanto, estaremos aqui, prontos para ajudar. Conheça o Wall Jobs, o agente integrador para estágios e que atua também com trainee e vagas efetivas.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here