logo walljobs red

A Grande Demissão: Por que as pessoas estão se demitindo?

Segundo o Jornal “Seu Dinheiro”, mais de 600 mil brasileiros pediram as contas voluntariamente. Outros países também estão sofrendo com a grande demissão.

A grande demissão, também denominada como “grande renúncia”, tem se expandido nos Estados Unidos nos últimos meses. Desde meados do ano passado, a taxa de estadunidenses que se demitiram tem atingido patamares recordes. O Brasil não fica para trás e segue aumentando essa tendência.

Recentemente, a cantora Beyoncé lançou uma música chamada “Break My Soul”, em português “Quebre Minha Alma”. Sua música ficou conhecida como um hino anti-trabalho porque aborda fenômenos sociais e culturais que estão diretamente ligados à “grande demissão”. 

Em alguns trechos da música a cantora diz “Agora, eu me apaixonei, e acabei de pedir demissão / eu vou encontrar um novo caminho / trabalhei tão duro”. A música tem sido vista como um “ode às ondas de pedido de demissão” nos Estados Unidos e, influenciando também, outros países ao redor do mundo. 

De acordo com o jornal “Seu Dinheiro”, em torno de 4,5 milhões de estadunidenses saíram ou trocaram de empregos. Aqui no Brasil não foi diferente, cerca de 600 mil pessoas pediram demissão, de acordo com o Cadastro Nacional de Empregados e Desempregados (Caged), do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Absolutamente, é impossível não notar tamanha fatalidade para o mercado de trabalho que perde forças e aumenta a taxa de desempregados em nosso país. Um artigo publicado pela Você S/A apresenta três pontos que leva uma pessoa a pedir as contas, entre eles estão:

  • Ganhar um salário melhor;
  • Busca de um ambiente de trabalho saudável e inclusivo;
  • Upgrade na qualidade de vida.

Com a chegada da pandemia, muitas pessoas foram forçadas pela crise sanitária a trabalhar em home office, e perceberam muitos pontos positivos. Sobre esse assunto fala a professora de Economia da FEA/USP (Faculdade de Economia e Administração da Universidade de São Paulo), Ana Cristina Limongi-França “o advento do home office deu uma força para quem sonha com mais dinheiro ou mais tempo livre, mesmo numa realidade de desemprego em alta”. 

A professora apresenta duas trajetórias para fazer a explicação acerca das decisões de abandono de emprego. A primeira é de profissionais que, eventualmente, são mais qualificados e deixam o trabalho atual porque tem algo melhor em vista.

A outra trajetória que foi colocada em pauta é o fato de o trabalho atual piorar as condições de trabalho de uma forma que as pessoas não se sentem bem e, consequentemente, abandonam o emprego.

Outro motivo a ser colocado em tese da demissão voluntária são os espaços tóxicos que existem em muitas empresas. Uma vez que elas não promovem a diversidade, a equidade e inclusão. Outro fator a considerar é que com a volta do presencial, as pessoas buscam ainda mais a comodidade de trabalhar em sua própria casa.

Como não ser atingido por essa onda de demissão?

Promover um ambiente inclusivo, diverso e saudável é imprescindível para que seus colaboradores tenham um bom espaço de trabalho. Estar sempre alerta a novas oportunidades de crescimento na empresa também é fundamental, tendo em vista que as pessoas buscam a melhoria na qualidade de vida.

Com isso, admite-se que a grande demissão está fortemente relacionada aos espaços de trabalho ruins e repletos de desconfiança entre os colaboradores. Por isso, deve-se sempre promover bons ambientes, a fim de comportar todas as pessoas em dignidade e respeito enquanto exercem suas funções.

A respeito do ambiente de trabalho existe uma pensadora chamada Leonora Santos que diz: “A confiança entre as pessoas é fundamental para um excelente ambiente de trabalho”. Busque sempre transmitir confiança aos seus funcionários, isso vai promover a cumplicidade entre vocês e tornar as relações no trabalho um pouco mais leve.

Demonstre os valores da empresa para se livrar da demissão em massa:

Estar alinhado com os valores da empresa e os valores humanos é uma ótima forma de se livrar da grande onda de demissão. Seus colaboradores vão perceber que a empresa se importa com eles e não somente com o trabalho que eles têm a oferecer.

Mostrar aos funcionários o espírito de dono e oportunidades para crescimento profissional também é uma ótima forma de reter esses funcionários para que não ocorra demissões em grandes escalas.

Esteja sempre buscando saber o que os trabalhadores pensam sobre a empresa e procure nutrir uma boa comunicação a respeito das sugestões de melhorias e críticas construtivas dos mesmos.

Tenha em mente que os seus colaboradores estão buscando uma evolução pessoal e profissional, aumentando as chances de crescimento na empresa, você também eleva a alta performance do seu negócio.