Há alguns dias nossa rotina foi afetada pela pandemia e, para diminuir a propagação do vírus,  precisamos permanecer o maior tempo possível em casa. Nesse cenário, empresas começaram a liberar o home office para os funcionários por tempo indeterminado. Mas e os estagiários? Como proceder? 

A recomendação é que, assim como para os demais colaboradores, estagiários façam suas atividades de maneira remota e sempre com supervisão. Caso não seja possível que os estagiários trabalhem de maneira remota, outra recomendação é verificar a possibilidade de adiantar as férias totalizando um período de 30 dias. Ressaltamos que,  mesmo se o estagiário estiver há um mês na empresa, é possível adiantar o recesso. 

O MPT (Ministério Público do Trabalho) publicou notas técnicas conjuntas, com recomendações para evitar a propagação do Covid-19 destinadas a empregadores, profissionais, órgãos da administração pública, procuradores e sindicatos patronais. 

Lá estão as medidas recomendadas como o home office, férias, flexibilidade na jornada de trabalho entre outras, assegurando que não ocorra diminuição de salários, garantindo assim a manutenção do emprego. 

Leia na íntegra :

NT nº 02/2020 

NT nº 03/2020

NT nº 04/2020

Não só as empresas, mas também as universidades, foram orientadas a interromperem as aulas presenciais alterando para o formato EAD, e assim, minimizar o impacto nas atividades do semestre.  

Em meio a pandemia, o processo de contratação de estagiários fica comprometido, mas as soluções online como vídeo entrevistas e assinatura digital do contrato de estágio facilitam esse processo e proporcionam a continuidade da contratação de acordo com a Lei do Estágio.

Leia também:

Em tempos de Home Office: Como gerir equipes e transformar o trabalho remoto um aliado em qualquer situação

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here